MOVIE 36 | Resumo de 2018 + Top 5 de filmes favoritos

26.12.18



Após a minha pausa de quatro meses, nunca mais consegui arranjar uma forma de abordar este projecto cinematográfico sem parecer aborrecido ou forçado. Acabei por deixar arrastar os filmes vistos entre Outubro e Dezembro, pois queria fazer um resumo dos que vi no Verão (que ainda foram uns quantos) e não sabia como. Resultado: o MOVIE 36, criado pela Carolayne do blogue Imperium, foi posto de parte. Até agora



Para quem me acompanha há pouco tempo, não sabe que este desafio tinha como objectivo colocar a blogosfera a falar mais sobre cinema, ao mesmo tempo que nos obrigava a ver mais filmes e mudar os nossos hábitos no que toca ao grande ecrã. A verdade é que acreditei, durante muitos anos, ser menina de séries e sempre presumi que não via mais filmes por me aborrecer com o tempo despendido, preferindo 40 a 120 minutos (ou mais). Quando a Lyne me propôs este projecto, no final de 2017, aceitei sem pensar duas vezes e, de facto, os resultados foram mais do que positivos, mostrando-me que, afinal, não sou assim tão anti-filmes como pensava.

Ao todo vi 57 filmes, o que ultrapassa bem o objectivo principal de 36 filmes, como o nome do projecto indica. Destes todos, 40 foram obras únicas, sendo que as restantes 17 foram filmes repetidos que vi mais do que uma vez, seja este ano ou de anos anteriores. Portanto, mesmo se contarmos apenas os filmes que foram novidade para mim, sucedi ainda assim ao ultrapassar o número que nos foi desafiado. You go, girl! 💪

Em baixo deixo-vos a lista dos filmes únicos, ou seja, os que vi pela primeira vez, juntamente com o título e data de lançamento. Sim, são uma catrefada deles, aguentem comigo!



1. thor: ragnarok (2017); 2. spider-man: homecoming (2017); 3. black panther (2018); 4. justice league (2017); 5. avengers: infinity war (2018); 6. three billboards outside ebbing missouri (2017); 7. lady bird (2017); 8. i, tonya (2017); 9. shape of water (2017); 10. wonder (2017); 11. coco (2017); 12. the big sick (2017); 13. jumanji 2: welcome to the jungle (2017); 14. bad moms (2016); 15. girls trip (2017); 16. the maze runner (2014); 17. jane eyre (2011); 18. love, simon (2018); 19. the greatest showman (2017); 20. mamma mia! here we go again (2018); 21. ready player one (2018); 22. the purge (2013); 23. the purge: anarchy (2014); 24. the purge: election year (2016); 25. the first purge (2018); 26. sierra burgess is a loser (2018); 27. gambit (2012); 28. anon (2018); 29. lion (2016); 30. to all the boys i've loved before (2018); 31. ocean's 8 (2018); 32. fantastic beasts: the crimes of grindelwald (2018); 33. the princess switch (2018); 34. the spy who dumped me (2018); 35. tomb raider (2018); 36. a star is born (2018); 37. a christmas prince: the royal wedding (2018); 38. the christmas chronicles (2018); 39. the kissing booth (2018); 40. first man (2018). 

Relativamente aos filmes repetidos, alguns são clássicos, outros não. Vi o franchise todo de Harry Potter ao longo do ano, vi Fantastic Beasts (2016) duas vezes, e voltei a ver os dois primeiros filmes de Resident Evil numa maratona com o meu grupo de amigos. No entanto, To All The Boys I've Loved Before (2018) ganhou nos filmes mais vezes repetidos... 4 🙈, acabando também por ver duas vezes Avengers: Infinity War (2018).  

Conseguem ver, pela minha lista ao longo do ano, que eu vejo um pouco de tudo. Comédia, acção, romance e ficção científica, os meus gostos são variados e representam o meu amor pelo cinema, independentemente do género em que se classificam. Gostei de praticamente todos os títulos mencionados acima, e todos me ofereceram uma lição ou proporcionaram um momento muito bem passado. Todavia, houve uns que se destacaram e que serão sempre lembrados com carinho. É esses que merecem estar na lista de melhores de 2018, que vos deixo mais abaixo.

Top 5 dos filmes que me aqueceram o coração em 2018


Shape of Water (2017)

Definitivamente um dos meus grandes amores de 2018. Foi visto na altura dos Óscares, estando nomeado para variados prémios, e foi a história de amor mais linda, estranha e íntima que alguma vez vi projectada no grande ecrã. Falei resumidamente sobre ele no Wrap Up de Março, e já na altura falava do poder de Sally Hawkins ao oferecer tantas palavras, tanta história e tanta personalidade a uma personagem muda. É um filme que se adora ou odeia e para mim, sem dúvida alguma, encheu todas as medidas.



Lion (2016)

Lamento imenso ter adiado este filme até este ano, pois o hype que teve na altura dos Óscares, neste caso de 2017, foi totalmente merecido. Chorei do princípio ao fim ao descobrir a história de Saroo, um menino que se perdeu do irmão mais velho e foi adoptado, anos mais tarde, por uma família australiana. É um filme de partir o coração, sobre auto-descoberta e a impossibilidade de largar o passado, e Dev Patel, actor que representa Saroo, já em adulto, é absolutamente fenomenal.



A Star is Born (2018) 

Fui ver este ao cinema, na companhia do meu namorado, e saí de lá com os olhos inchados que nem batatas. Musical, drama e romance, por um lado, e um enredo que expõe as fragilidades do ser humano, os seus defeitos e virtudes, por outro. Bradley Cooper e Lady Gaga merecem as nomeações para os Óscares do próximo ano, e o soundtrack deste filme é a melhor cena de sempre. É uma história trágica em todo o seu esplendor, e a Helena Magalhães resumiu as principais lições que aprendemos com a vida destas tuas personagens que se encontram no meio da fama, do álcool e da superficialidade.





To All the Boys I've Loved Before (2018)

Depois de ver este filme quatro vezes, não é de admirar que esteja nos meus favoritos deste ano, pois não? Nem sei mais o que dizer sobre este romance adolescente que encantou toda a gente neste Verão. É cheesy e romântico e faz-nos pensar nas nossas histórias de amor quando andávamos na escola. E pronto, tem o Noah Centineo, que só por si já é um grande incentivo. Foi baseado na trilogia young adult de Jenny Han, cuja review podem ver aqui.




Mamma Mia! Here We Go Again (2018)

Sou louquinha por musicais e sou ainda mais louca quando é Mamma Mia. Quando soube que iam fazer um segundo filme, passei-me e prometi que ia ao cinema vê-lo. Cumpri essa promessa, obviamente. É leve, divertido, o tipo de filme perfeito para passar um bom bocado e nada mais do que isso. Porque é mesmo isso: nem todas as histórias têm que ter uma mensagem nas entre linhas, nem todas têm que ser redentoras e educativas. Algumas servem apenas para nos falar sobre amizade, família e a felicidade de estarmos vivos. É precisamente assim que eu me sinto ao ver Mamma Mia. Só um contra neste segundo filme: nunca vou perdoar o final que deram à Donna. Merecia(mos) tão melhor!



E pronto, é este o meu resumo cinematográfico de 2018. Em jeito de reflexão, tenho plena noção que podia ter abordado este projecto de forma muito mais elaborada, organizando-me também por temas, diferentes em cada mês, de maneira a conseguir participar no MOVIE 36 de forma muito mais criativa e construtiva. Todavia, e pela milionésima vez, tenho que me desculpar na tese de mestrado. Espero que os projectos que se sigam tenho muito mais de mim do que aquilo que eu fiz no blogue para este desafio da Lyne. Ainda assim, não posso dizer que foi mau - longe disso! 57 filmes ao longo do ano é, como dizem os tugas, muita fruta. Um ano de cinema na sua melhor essência. 


SEGUE-ME NAS REDES SOCIAIS 
Facebook • Instagram • Youtube • Twitter • Goodreads

11 comentários

  1. Este ano acho que não vi muitos filmes, fiquei-me mais pelas séries. Dos cinco que referes vi e gostei muito de "A forma da água" e do "A star is born". Uma pergunta, tens alguma forma de registar os filmes que vais vendo, guias-te pelo blog ou há alguma rede social estilo goodreads dos filmes? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Registo tudo num caderno para ter a certeza que não perco nada. No entanto, estive a pesquisar para ti e há um website chamado Letterboxd que me parece ser recomendado por muita gente e em tudo parecido ao Goodreads, só que versão em filme. :)

      Eliminar
    2. Obrigada, vou ver :)

      Eliminar
  2. Foi uma ano cinematográfico fabuloso! E ainda bem *-*
    Amei The Shape of Water, é mesmo daqueles argumentos que nos conquistam no primeiro segundo. E quero muito revê-lo, até porque acredito que conseguirei retirar mais lições valiosas. Quanto aos outros quatro, tenho-os em lista de espera (sou mesmo um atraso de vida na questão dos filmes ahahah). E quero imenso ver Mamma Mia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostava de rever Shape of Water, mas num dia especial. Acho que é preciso uma certa sensibilidade para ver e rever esse filme - ou então é só a romântica que há em mim a falar :)

      Eliminar
  3. ARRASTE, MIÚDA!!! E não te preocupes, porque para o ano há mais e terás todas as oportunidades para te organizares melhor! ;) I'M PROUD! ♥

    LYNE, IMPERIUM BLOG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yay! Estou tão curiosa com o que andas a planear para o Movie 36 versão 2019 ;) Bring it on!

      Eliminar
  4. Bem, parece que ambas nos portamos muito bem ao nível do cinema, até agora vi 50 filmes e 2 documentários, também fiz uma publicação deste género, mas falei essencialmente dos tops.
    12 dos filmes da tua lista também fizeram parte das minhas visualizações de 2018, uau!
    "A Star is Born" também foi um dos que gostei muito, no entanto, não saí da sala de cinema tão surpreendida assim, mas sim, é um filme emotivo, com lições e com uma banda sonora fenomenal.
    "The Shape of Water" tenho de rever, porque acho mesmo que me escapou muita coisa.

    57 filmes foi mesmo muita fruta, ainda vou ver se te apanho :p
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "A Star is Born" não me surpreendeu, simplesmente tocou-me no coração. A história não é única, até porque já existem outras versões, mais antigas, com outros actores. Acho apenas que o toque de Bradley Cooper neste filme tornou tudo brilhante e mexe com o espectador :)

      Eliminar
  5. Yaaaaaaaaaaaas! Eu também vi imensos este ano. Ai ai o Lion é perfeito e quero tanto ver o A star is born!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Lion" é mesmo muito bom. E recomendo igualmente "A Star is Born", acho que a crítica tão positiva lá fora e a opinião geral de toda a gente vai sempre parar ao mesmo: é um filme que vale MUITO a pena :)

      Eliminar

Instagram: @soniaropinto

© by the library. Design by FCD.