7.12.18

5 razões para adorar o Natal



Desde pequena que sou uma eterna apaixonada pelo espírito de Natal. Reviro os olhos a todas as pessoas que me apontam o consumismo excessivo e o capitalismo que se aproveita de épocas criadas apenas com o intuito de serem proveitosas a nível económico, blá blá blá. Quem retém a verdadeira essência desta época sabe que o Natal não se baseia - nem de perto - nisso. Sou a menina das grandes árvores com muitas decorações e ornamentos, das playlists da Mariah Carey e Michael Bublé, daqueles adereços para meter na cabeça com cornos de rena ou gorros de Pai Natal. Acho que nunca disse aqui directamente o porquê de adorar tanto esta época. Suponho que está na altura de vos dar 5 razões para adorarem comigo. 



1. Celebrações com a família e os amigos 


Muito mais do que os presentes. Muito mais do que gastar dinheiro, passar horas e horas à procura do presente ideal. Muito mais do que isso tudo, a essência do Natal é mesmo esta: o amor. Passarmos tempo de qualidade com as pessoas que mais amamos e mostrarmos que, nesta altura, queremos estar com elas é o mais importante para mim. Nem todos conseguem dar presentes todos os anos, e não devia haver problema nenhum nisso, porque não é isso que é importante (apesar de eu gostar de o fazer, nem que seja dar um cartão natalício simples mas eficiente). O que é realmente vital é festejarmos uma época que é, sem sombra de dúvidas, dedicada à família e aos amigos. 

Aquela frase típica do "quem gosta não se lembra só num dia, mas arranja provas nos restantes dias do ano" é muito bonita e típica das redes sociais, mas também levanta uma questão pertinente: então e se já mostramos nos restantes dias do ano, mas queremos mostrar o quão especiais são os outros para nós de uma forma diferente? Não é arranjar uma prova igualmente bonita e com um valor igualmente importante, especialmente tendo em conta que é uma festividade totalmente dedicada ao amor, à amizade, à família? Acho que a visão do Natal depende do coração de cada um. E, para mim, não há nada melhor do que mostrar aos meus entes queridos o quanto são importantes para mim.

Aqui por casa sempre fomos seis. Nunca tivemos muitos primos, muitos tios, jantaradas e almoçaradas com o primo do lado da mãe em sexto grau. Em parte, tornou sempre o nosso Natal sempre mais íntimo e mais essencial na sua verdadeira mensagem. Por outro lado, tenho por hábito fazer jantares de amigos secretos com os meus amigos. É divertido adivinhar quem pertence a quem, e ainda mais giro descobrir de que forma é que se lembraram de nós.


2014, e vamos todos agradecer à saturação por conseguir esconder o quão vermelhas estavam as minhas bochechas

2015, num dos primeiros jantares de amigos secretos que fiz na minha casa de universidade. 

2017, numa pista de gelo falso que montaram na nossa vila e que provocou o pânico numa sónia que não sabe andar de patins
2017, noutro jantar de amigos secretos que foi muito divertido e deu para passar um bom bocado!
2017, uma aparição rara da minha família num jantar de natal ❤



2. Comida, comida & mais comida 


Amigos, o meu signo é Touro. Acho que não surpreende ninguém quando ponho comida em segundo lugar, pois não?! Todas as refeições sabem um pouquinho melhor nesta altura, há mais sobremesas para engordarmos ainda mais e, honestamente, não há nada que ultrapasse comida caseira feita pela nossa mãe ou pela nossa avó (que é o meu caso). 

Cá em casa somos família de bacalhau cozido na Consoada, única e exclusivamente, sendo um prato que não comemos em mais nenhuma altura durante o ano se não no dia 24. No dia de Natal propriamente dito, nenhum de nós dispensa cabrito no forno com batata assada, algo que vem já da nossa família de Chaves e que, para mim, é provavelmente das melhores refeições de sempre. Por outro lado, nas sobremesas, somos mais comedidos, e por "somos" quero dizer a minha avó que se recusa a ter um grande número de doces ali a tentar o coração de qualquer ser humano em casa. Gostamos de fazer fatias douradas e aletria (não sei se sabem o que é, mas é uma sobremesa à base de uma massa chamada aletria lol, que leva leite e canela e é, muito honestamente, delicioso). Em tempos também tínhamos belhozes e filhoses, mas a minha bisavó já não as consegue fazer, pelo que ficamos quase sempre só por estes doces, sem tirar os chocolates que recebemos. Já agora, respondam à questão: Ferrero Rocher e Mon Cherri (ew) são definitivamente chocolates de Natal, certo?


3. Decorações de Natal (Árvore incluída)


A possibilidade de pudermos modificar a nossa casa nesta altura do ano e de as decorações nunca terem de ser necessariamente iguais sempre foi um grande motivo de entusiasmo para mim. Dependendo dos ornamentos que existem em vossa casa, podem alterar tudo, desde as cores utilizadas aos adereços que combinam com aquilo que estão a sentir na altura. Mesmo se não tiverem grandes decorações em casa, há sempre algo a fazer, nem que passe por colocar a árvore de Natal num sítio diferente. Pensando que não, isso é logo muito significativo. 

Este ano, demos a reforma à nossa árvore antiga e adoptámos a da minha tia para nossa casa. Uma árvore muito maior e que, por isso, requer muiiiiiito mais atenção em termos de decoração. Há cerca de dois/três anos que sou eu a responsável pela árvore de Natal. E porquê, perguntam vocês? Porque há alguns anos atrás a minha avó teve o sacrilégio de ir buscar uns galhos quaisquer para fazer uma ~árvore moderna~ e eu, como extrema conservadora do espírito natalício que sou, fiquei imensamente traumatizada e não quis mais dessas modernices do agora (estou a exagerar imenso mas Natal pede pinheiro e mais nada), pelo que agora quem trata de tudo sou eu. 

Também resolvi fazer uma surpresa à minha família com a ajuda da minha amiga Andreia. Na sua loja Feltros da Deia, sobre a qual já falei anteriormente aqui no blogue, são vários os miminhos que se podem oferecer à nossa família e amigos, desde roupas a objectos para decoração. A ideia genial que ela teve este ano passou por criar umas estrelas com os nomes dos vários membros da família para colocarmos na nossa árvore. Como adorei o conceito, resolvi encomendar seis nomes e ela ainda me ofereceu outros dois, mas com os nomes dos nossos gatos, Sushi e Pi. Se quiserem saber mais sobre o trabalho dela ou fazer uma encomenda, é por aqui.










4. Filmes dedicados à época natalícia 


O mês de Dezembro é uma óptima desculpa para vermos as histórias de amor pirosas, onde já se sabe o que vai acontecer desde o princípio, que é extremamente cliché e um autêntico revirar de olhos até ao fim, mas que acabamos por gostar de ver porque passa-se na época de Natal e é a altura ideal para cedermos aos nossos guilty pleasures. Por outro lado, existem também os clássicos de aventuras entre Pai Natal e crianças desobedientes, ou figuras incontornáveis como o Grinch ou o miúdo do Sozinho em Casa. E também não podemos pôr de parte certos filmes que, por estarem relacionados com a nossa infância, acabam por ter um significado especial nesta altura do ano. 

Pessoalmente, sou menina de Harry Potter em qualquer Natal, como podem imaginar. Mas também existem outros que quero muito ver - uns que estrearam recentemente e outros que quero rever just for the fun of it. A Christmas Prince: The Royal Wedding (2018) é uma autêntica cópia de várias histórias que já conhecemos. The Princess Diaries, por exemplo, ou o romance da vida real de Meghan Markle e o Príncipe Harry. Mas, como já tinha afirmado acima, não quero realmente saber. O primeiro filme, que saiu no ano passado, era piroso até dizer chega e estou com imensa vontade de ver o segundo, onde a plebeia jornalista casa com o príncipe, tornando-se rainha de um pequeno país no meio do nada (eu disse que era uma cópia autêntica). Para além desse, também quero muito ver The Christmas Chronicles (2018), que aborda a aventura de duas crianças e do Pai Natal e que, pelo trailer, parece ter muito humor à mistura. Abaixo deixo os posters dos filmes que mais me interessam ver este Natal:


1. a christmas prince: the royal wedding (2018), fonte; 2. the grinch (2018), fonte; 3. the princess switch (2018), fonte; 4. the christmas chronicles (2018), fonte

5. Eventos especialmente criados para o Natal 


Por último, mas não menos importante - as actividades que só fazem sentido nesta época, praticamente. Acho que a publicação da Inês Martins no seu blogue, Bobby Pins, acaba por resumir a essência de tudo o que podemos fazer nesta altura (não só no que diz respeito a actividades, mas a outras coisas que podiam estar nesta lista de razões para adorar o Natal). Mercados de Natal, pistas de gelo, mas também concertos especialmente realizados dentro do espírito natalício ou aqueles comboios clássicos que passam por todas as terrinhas e que têm como objectivo passear por vilas ou cidades simplesmente porque sim. 

Até há bem pouco tempo, a minha vila não tinha assim muitas actividades relacionadas com o Natal. Actualmente, no entanto, temos uma pista de gelo falso gratuita que fazem as delícias de imensas crianças desde o ano passado. Pessoalmente, já andei uma vez e jurei para nunca mais - não sou propriamente um prodígio e na meia-hora disponível não saí do mesmo sítio com medo de cair. Gostava muito de ir a Lisboa este ano ver as luzes de Natal nas ruas principais, e acho que os mercadinhos de Natal, principalmente aqueles que têm como objectivo ajudar famílias carenciadas ou cujos fundos revertem para associações que precisam do dinheiro, são muito importantes e capturam, novamente, a essência desta época que vai sempre ao encontro do amor e entre-ajuda. 


GOSTAM DO NATAL? PORQUÊ? QUAIS AS PRINCIPAIS RAZÕES PARA ADORAREM ESTA ÉPOCA?
SEGUE-ME NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • Youtube  Twitter • Pinterest 

11 comentários

  1. Cá no Natal costumamos ser muito poucos a celebrar e para ser honesta eu não gosto do Natal. É uma ocasião que não me interessa muito, mas gostava que não fosse assim. Gostava de querer celebrar com a minha família e que fosse tudo muito divertido, mas não é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento ouvir isso. Nós também somos poucos aqui em casa, mas eu tento sempre dar a volta. Há sempre boas razões para se gostar do Natal, nem que seja pelo sorriso que metemos em alguém da nossa família (ou amigos) ao oferecer um miminho ou simplesmente a nossa presença. Espero que a tua opinião mude e que tenhas um Natal feliz, independentemente disso :)

      Eliminar
    2. R: Obrigada fofinha e que tenhas um natal feliz!!
      Sim mas reparaste na parte de as outras personagens ''ouvirem o que ela pensava''? Talvez em Inglês a história fosse melhor, às vezes a tradução perde-se.

      Eliminar
  2. O Natal é uma época mágica! Desde miúda que é a quadra que mais enche o meu coração, precisamente por todo o espírito de amor; pela verdadeira essência. E também defendo que o consumismo só a mancha negativamente se assim o permitirmos.
    «Acho que a visão do Natal depende do coração de cada um. E, para mim, não há nada melhor do que mostrar aos meus entes queridos o quanto são importantes para mim», não podia estar mais de acordo com esta frase. E, claro, revi-me nos pontos que destacaste.
    A tua publicação é Natal no seu estado puro e isso aconchega a alma *-*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhh, obrigada! Queria mesmo dar o meu toque pessoal nesta publicação. É das épocas mais importantes para mim, também. Espero que o teu Natal seja tão doce como o meu certamente será ❤

      Eliminar
  3. Há tantas razões para gostar do Natal! Sem dúvida a minha época favorita do ano <3

    Beijinhos, Catarina | Blog // Instagram // Facebook // Bloglovin’ // Youtube

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha (claramente) também. Feliz Natal para ti, desde já :)

      Eliminar
  4. Adoro o Natal e toda a magia e vibrações que nos traz. Nunca tive um Natal muito grande, sempre fomos poucos, mas é desde sempre a época de que mais gosto, porque é família e é amor.
    Sim, esses dois são definitivamente chocolates de Natal, é a única altura em que os como ahah
    Também adoro decorar a casa e rever alguns filmes que associo sempre a esta época!
    Gostei muito da tua publicação, está mesmo amorosa e natalícia :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Alguém que partilha comigo a ideia que esses dois são claramente chocolates de Natal, ahah. Apesar de detestar Mon Chéri (aliás, tive um poll no Instagram onde 86 pessoas preferiram Ferrero Rocher e só uma disse Mon Chéri :p).

      É sempre delicioso quando temos um Natal aconchegante e dentro dos nossos ideais natalícios. Espero que o teu Natal seja maravilhoso! E muito obrigada pelas tuas palavras :)

      Eliminar
  5. Não adoro o Natal e nem critico quem adora, para mim é uma data como outra qualquer, mas, sim, é verdade que nessa época do ano certas coisas parecem ganhar uma pontencialidade de força a mais, porém é sempre mais interessante valorizar mais os laços dos afetos do que os laços dos presentes, não é mesmo? Um bom Natal e um abraço daqui do Brasil!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Percebo que não seja uma época para toda a gente, mas eu de facto sou daquelas pessoas que sentem os laços emocionais, familiares e de amizade ainda com mais força nesta época. Um óptimo Natal :)

      Eliminar

Latest Instagrams

© by the library. Design by FCD.