19.11.18

American Gods | Neil Gaiman

Lookout Mountain, GA, EUA


Estreei Neil Gaiman com o seu livro mais popularizado dos últimos tempos, American Gods (2007). Recomendaram-me este autor por ser considerado um dos melhores no mundo do fantástico, algo que eu não podia simplesmente ignorar, ainda por cima sendo dos meus géneros favoritos. O resultado acabou por ser muito simples: Gaiman ganhou uma nova fã, e eu ganhei mais livros na minha wishlist, ansiosamente esperando por serem comprados. 


Sei que tenho imensos leitores aqui no blogue que não são propriamente apreciadores do género fantástico. Pois bem, aqui fica um óptimo exemplo de uma obra que está dentro dos parâmetros, mas que é facilmente recomendável a toda a gente. American Gods é um conceito brilhante que mistura o mundo contemporâneo com a mitologia dos mais diferentes povos, ao mesmo tempo que lança uma mensagem importante sobre a forma como vivemos hoje e aquilo que nos estamos a esquecer. Também é um livro imensamente esquisito, onde é necessário ter uma mente aberta ao longo da história até chegarmos a algum lado. 

Shadow é um ex-recluso que é contratado por um homem, denominado Mr. Wednesday, com a obrigatoriedade de o ajudar sempre que preciso e não fazer muitas perguntas. Contudo, Shadow nunca imaginaria que o seu trabalho iria acabar numa batalha de titãs, representada por dois lados distintos e, supostamente, estrangeiros um ao outro: o passado e o presente. A verdade é que Mr. Wednesday é considerado um Deus, daqueles que surgiram com os povos do antigamente e que, devido às migrações que sempre existiram no mundo, foi transportado para a América - porque a crença caminha ao lado de quem a carrega. Como ele, centenas de outros Deuses atravessaram os oceanos e foram parar à América. Como ele, todos acabaram por ser esquecidos, à medida que uma nova fé surgiu, fomentada pelo contemporâneo. 

É aqui que começa a parte genial (para mim, pelo menos). Os Deuses contemporâneos são aqueles que fazem parte do nosso dia-a-dia. O dinheiro, a televisão e a Internet são alguns dos exemplos transformados em Deuses, o que para mim foi uma adaptação brilhante e exacta de como nos gerimos hoje enquanto sociedade e a obsessão que temos pelas novas tecnologias. Resultado? Mr. Wednesday estimula uma espécie de revolta com o objectivo de voltar aos dias de glória em que era adorado pelos seus fiéis, ao mesmo tempo que o outro lado, o lado dos Novos Deuses, procura exterminar "a concorrência". 
“People believe, thought Shadow. It's what people do. They believe, and then they do not take responsibility for their beliefs; they conjure things, and do not trust the conjuration. People populate the darkness; with ghosts, with gods, with electrons, with tales. People imagine, and people believe; and it is that rock solid belief, that makes things happen.” 
Apesar de ter adorado o conceito e a história em si, confesso que algumas partes foram um tanto longas, acabando por arrastar a minha leitura. O enredo, inclusive, é daqueles que tem de ser lido atentamente, por estar cheio de inuendos e observações essenciais para entender a mensagem da história. Não me quero alongar muito mais, pois não só quero que seja uma review sem spoilers, como quero também que comecem a ler o livro sem expectativas e sem grandes explicações. Penso que assim a experiência com este livro é muito mais interessante. Posso dizer, todavia, que adorei a escrita melancólica de Neil Gaiman e quero muito ler outras obras dela. Norse Mythology (2017) será, talvez, a minha próxima aquisição. 

COMPRA AQUI OS LIVROS MENCIONADOS*:

* O By the Library é um blogue afiliado da Wook e da Book Depository; ao adquirirem estes livros através dos links fornecidos, estão a contribuir com uma pequena percentagem para mim, potenciando o crescimento do nosso cantinho. Por mais leituras! ❤

SEGUE-ME NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • Twitter • Pinterest 

6 comentários

  1. É um género literário que não tenho explorado muito, como sabes, mas a tua review deixou-me bastante curiosa. Vou adicioná-lo à minha lista, quem sabe se não me rendo de vez :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não vais pela fantasia, o conceito aqui é absolutamente fantástico. É daquelas obras que fazem todo o sentido pertencerem a este género, pois educam e passam uma mensagem através daquilo que é considerado sobrenatural. É um livro muito esquisito, na maior parte das vezes. Mas também é extremamente interessante do ponto de vista mitológico - eu nem sabia da existência da maior parte dos Deuses mencionados. Espero que se algum dia pegares nele, que fiques realmente rendida :)

      Eliminar
  2. Ainda não tive oportunidade de ler nada do Neil Gaiman, mas há um livro em particular que me chama a atenção desde que vi o filme - Stardust. Mesmo assim, a Mitologia Nórdica é o livro que mais tenho vontade de ler, por não saber nada sobre o tema. O que aprendi com a Marvel não me chega!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mitologia Nórdica é o segundo livro dele que quero ler com a maior rapidez possível. Sou absolutamente louca por mitologia, pelo que essa paixão juntamente com a escrita maravilhosa de Gaiman vai ser uma experiência única, do meu ponto de vista :)

      Eliminar
  3. Não li o livro, mas vi a série e adorei! Sem dúvida, das melhores séries que estreou no ano passado. Vale muito a pena, e acho que se mantém fiel ao livro.

    Beijinhos,
    Ensaio Sobre o Desassossego

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quero muito continuar a ler a série! Só vi o primeiro episódio e agora que já li o livro consigo perceber o porquê de tanta gente gostar dela. Definitivamente na minha lista de séries para ver no futuro ;)

      Eliminar

Latest Instagrams

© by the library. Design by FCD.