MOVIE 36 // Wrap Up de Março

27.3.18

black panther - three billboards - lady bird - shape of water

Já podia ter feito a publicação do MOVIE 36 logo no início do mês, pela altura dos Óscares, mas com a organização das minhas férias a Chaves e uma pequenina vontade de procrastinar, lá fui adiando até chegarmos ao final de Março sem nada deste projecto. Este mês trago-vos tudo num pequeno resumo, em vez da publicação individual que já é habitual no blogue, e não sei se os próximos meses não serão assim também. Sem mais demoras, deixem-me falar-vos dos filmes de Março, cujas histórias abordam, fundamentalmente, a representatividade no cinema.   





BLACK PANTHER (2018) 

Adoro o mundo da Marvel, tendo seguido os filmes lançados desde o primeiro Iron Man em 2008. Também sou uma das suas maiores críticas no que toca à falta de representatividade, apontando o dedo à falta de filmes da Black Widow, interpretada por Scarlett Johansson, enquanto há de todos os outros super-heróis dos Avengers. E embora continue à espera dessa parte feminista, tão importante no mundo da ficção, senti o peso simbólico de Black Panther, como um ponto de viragem na Marvel que já era necessário há muito tempo. Porque, pela primeira vez, temos um super-herói negro, onde todo o elenco do filme é, quase na sua totalidade, também negro, e que finalmente traz uma nova cultura, uma nova história e um novo herói para lá do típico Capitão América. 

De realçar os actores excelentes no filme, como Chadwick Boseman, Lupita Nyong'o, Danai Gurira e Michael B. Jordan, a importância da etnicidade e o valor que dão ao passado cultural e histórico da personagem principal, vitais para ascender a Black Panther e, sem dúvida, os efeitos especiais que parecem estar cada vez melhores com cada novo filme da Marvel. 



LADY BIRD (2017)

Passemos aos Óscares. Nomeado para Melhor Filme e Melhor Realizador, foi o que menos gostei dos quatro que vi para a cerimónia, não por ser um mau filme, mas por achar que não conseguia realmente competir com os outros filmes, não sendo Oscars worthy. 

Ainda assim, não posso deixar de elogiar a história que nos fala sobre as crises existenciais em ser adolescente, algo que todos nós entendemos bem, abordando de forma excelente aquela sensação de que vamos ser sufocados por querermos fazer tudo e sermos os melhores em tudo, ao mesmo tempo que os adultos parecem querer cortar-nos as pernas, algo que a relação entre mãe e filha, na história, retrata isso muito bem. Para além do mais, Saoirse Ronan é uma das minhas actrizes favoritas, sendo que Lady Bird me fez achar que está num bom caminho para, um dia, ganhar mesmo o Óscar de Melhor Actriz.



THREE BILLBOARDS OUTSIDE EBBING, MISSOURI (2017)

Se este filme tivesse ganho o Óscar de Melhor Filme, não me tinha importado mesmo nada. Adorei o conceito, a história, a realização e a performance dos actores. Acho que o Óscar de Melhor Actriz a Frances McDormand foi mais que merecido - embora, atenção, não tenha visto todos os filmes nomeados - e acho que é uma daquelas histórias cuja mensagem nos faz pensar nos problemas da vida real e nas injustiças que ainda existem nos dias de hoje. Algo que achei bastante interessante e que merece ser mencionado: embora o filme retrate uma mulher que procura justiça na ineficácia da polícia em encontrar o violador e assassino da sua filha, é também um filme que menciona sem problemas o racismo policial, principalmente através de Jason Dixon (Sam Rockwell).



SHAPE OF WATER (2017)

O meu filme favorito. Fiquei tão apaixonada por tudo neste filme, que durante vários dias não consegui verbalizar correctamente o meu amor por ele. Sei que é aquele tipo de filme que ou se adora, ou se odeia - conheço bastantes pessoas que o detestaram e/ou acharam aborrecido - mas que a mim me encheu o coração. Valorizo bastante o trabalho de Sally Hawkins, que representou a personagem principal, uma jovem muda, não deixando de mostrar a emoção necessária para o seu papel, focando-se num amor que existe para todos e em todas as suas formas. Acho que é uma história de amor muito bonita por ser invulgar e contra estereótipos, sendo que a realização e produção do filme mereceu todos os prémios. E sim, qualquer dia vou revê-lo!

***

Já viram algum destes filmes? Qual foi a vossa opinião? 



MOVIE 36 // PARTICIPANTES

Criado por a Carolayne, do blogue IMPERIUM, em parceria com a Sofia Costa Lima, do blogue A Sofia World.

Francisca Gonçalves, Francisca ● Inês Vivas, Vivus ● Alice Ramires, Senta-te e Respira ● Vanessa Moreira, Make it Flower ● Cherry, Life of Cherry ● Joana Almeida, Twice Joaninha ● Joana Sousa, Jiji ● Inês Pinto, Wallflower ● Carina Tomaz, Discolered Winter ● Sofia Ferreira, Por Onde Anda a Sofia ● Rosana Vieira, Automatic Destiny ● Abby, Simplicity ● Sofia, Ensaio sobre o Desassossego

Comenta aqui!

  1. Da lista que referes, só vi "Shape of water", que adorei! Ainda esta semana falarei sobre ele no blogue e alguns dos aspetos que mencionei no meu texto foram, precisamente, a versatilidade do amor e a ausência de estereótipos. Acho que o filme está incrível, como uma mensagem fabulosa *.*
    Quanto aos outros, estão em lista de espera, porque também os quero ver

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Shape of Water" é mesmo um filme que fica no coração. Percebo que não seja o género de filme que muita gente gosta, mas a mensagem que transmite através da fantasia é incrível! :)

      Eliminar
  2. Destes que nos apresentas só não vi o "Black Panther".
    Adorei "The Shape of Water" e tenho praticamente a mesma opinião que tu, acho que é um filme maravilhoso, leva-nos para temas atuais como a descriminação e o assédio e depois apresenta-nos aquela história de amor diferente mas tão especial. Mereceu o prémio.
    No entanto, tal como tu, se o prémio tivesse sido dado ao "Three Billboards Outside Ebbing Missouri" ficava bem feliz, por este fazer mais o meu género, por tudo que nos é apresentado. Mais uma história fantástica que retrata "problemas" reais.
    Em relação ao "Lady Bird" também o achei franquinho, quando comparado com os seus companheiros de corrida. Não é um mau filme e leva-nos a pensar um bocadinho, no entanto, achei que era um bocadinho mais do mesmo - um filme que retrata a vida de uma adolescente.
    Dos nomeados vi também "Dunkirk" e achei-o incrível, se ainda não viste, tens de ver :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vi Dunkirk, mas quero mesmo muito vê-lo! Dos restantes nomeados só vi mesmo "I, Tonya", um filme biográfico que também gostei bastante. :)

      Eliminar
  3. De todos os que mencionas, apenas vi Lady Bird e não me encheu - nem perto esteve - as medidas. Não achei a interpretação nada de especial talvez porque a personagem não era, de todo, nada de especial e fiquei a questionar um pouco o porquê de este filme tão pão sem sal ter sido nomeado.
    Quanto aos outros, anseio ver o Shape of Water e o Three Billboards Outside Ebbing, Missouri.

    My Own Anatomy ✨

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que foi para introduzirem uma realizadora mulher nos nomeados para Melhor Realizador? A história é interessante, mas não é oscar worthy, como mencionei acima. Fica a questão do porquê, realmente, quando toda a gente parece concordar no mesmo ponto.

      Eliminar

Latest Instagrams

© by the library. Design by FCD.