25.11.17

REVIEWS #2 // "Throne of Glass", por Sarah J. Maas



Depois do quão apaixonada fiquei com a saga A Court of Thrones and Roses (2015), obviamente tive que ir procurar outros livros da mesma escritora que já tem um lugar muito especial no meu coração, Sarah J. Maas. Confesso que achei automaticamente difícil haver outra série de livros dela pela qual eu me conseguisse viciar tão facilmente como foi com ACOTAR, mas depois de algumas semanas em modo hangover, onde ressaquei e ressaquei ao ver fanart da saga no Pinterest e no Tumblr (sou muito nerd, eu sei), finalmente entreguei-me a Throne of Glass (2012)

Não foi nada do que eu estava à espera, tenho que admitir. O que, ao mesmo tempo, foi bom e mau.





SINOPSE

Celaena Sardothien é conhecida como a Assassina de Adarlan: desde muito cedo foi treinada para mais tarde ser contratada como assassina profissional, e a sua fama é sussurrada um pouco por todo o lado. Aos 17 anos, Celaena é apanhada, passando a ser uma escrava nas minas, que funcionam como uma prisão para rebeldes e outros criminosos condenados pelo rei, um homem conhecido pelo seu reinado cheio de tirania e maldade. Mais tarde, Dorian Havillard, filho do rei e Príncipe de Adarlan, vai até à prisão com o propósito de a contratar. O rei precisa de um Campeão, alguém capaz de fazer o seu trabalho sujo discretamente. Todavia, não decide fazê-lo facilmente, organizando uma competição onde vários nobres patrocinam os seus próprios campeões, combatendo entre eles até à última etapa, sendo o vencedor o Campeão do Rei. Dorian escolhe Celaena, prometendo-lhe liberdade se, ao ganhar, trabalhar para o rei durante 4 anos. Com a promessa de ser livre, a assassina aceita, mas depressa apercebe-se que no castelo dos Havillard há muitos mais perigos para além dos desafios na competição. 

Li numa review no Goodreads que, literalmente, devíamos ter paciência com Sarah J. Maas neste primeiro livro da saga. Throne of Glass foi dos primeiros livros que a escritora publicou, pelo que existem vários defeitos que rapidamente identificamos que, segundo essa review, vão sendo corrigidos e melhorados ao longo da saga. O que me alivia, de alguma forma, ter ficado um pouco desiludida com este primeiro livro. Já se devem ter apercebido que sou uma autêntica nerd no que toca a livros de fantasia (a séééério, Sónia?!); se há dragões, se há magia, se há faeries ou outro tipo de criaturas mágicas, that's my book right there. E embora mais tarde sejamos catapultados para esse mundo no meio do livro, a história parece centrar-se principalmente numa espécie de triângulo amoroso entre Celaena, o príncipe Dorian e o seu Capitão Chaol. Não tenho problema com triângulos amorosos, mas sim com aqueles que não são bem desenvolvidos e tornam-se algo estranhos. 

O que parece que aconteceu com este primeiro livro foi que havia todo um potencial de uma história digna de Sarah J. Maas, claro, que depressa se perdeu e confundiu com certos pormenores que não foram... Bem desenvolvidos, talvez? Foram bons o suficiente para me deixarem agarrada à história mas, ainda assim, fizeram-me ficar ligeiramente desiludida por comparação à saga ACOTAR. E talvez tenha sido esse o meu problema: comparar duas histórias que nada têm a ver uma com a outra. 

De qualquer das formas, vou ler o segundo livro e espero que a minha opinião se modifique no futuro. A história cativa, ainda assim, e há momentos extremamente sarcásticos e divertidos típicos de Maas: Celaena, enquanto personagem, é muito divertida e ri-me várias vezes com as interacções que teve com Dorian, principalmente. É esperar para ver, I guess

Throne of Glass (2012), por Sarah J. Maas
Comprar na Wook (PT) ou no Book Depository (ING).



4 comments

  1. Não conhecia este livro!! Realmente tenho de ver se começo a dedicar-me mais à leitura!!!

    Beijinhos <3
    Cloud World

    ReplyDelete
  2. Às vezes torna-se um pouco difícil não comparar os trabalhos do autor, sobretudo quando alguns deles nos conquistam completamente!
    Não conhecia o livro, mas espero que o segundo te surpreenda pela positiva

    ReplyDelete
    Replies
    1. Acabei o segundo livro e posso dizer-te que definitivamente me surpreende para melhor :)

      Delete

© by the library. Design by FCD.